3.10.17

Dimensionamento de ambientes no novo Código de Obras (2017)

Uma das (muitas) grandes mudanças trazidas pelo novo Código de Obras e Edificações (2017) se refere ao Dimensionamento de ambientes.
Diferente do código anterior (COE/1992) que classificava os ambientes em 4 grupos (de A a D), segundo seus Usos, para então informar as dimensões mínimas (pé direito, área, círculo mínimo) e quais áreas de Ventilação e Insolação mínimas, o novo Código (COE/2017) alterou as dimensões dos ambientes e EXCLUIU o item sobre dimensionamento de PORTAS E JANELAS.
Isso não quer dizer que não existem parâmetros para o dimesionamento de aberturas: no caso das HABITAÇÕES, passa a valer como parâmetro de dimensionamento de portas e janelas a NBR 15.575 (2013), assim como os demais parâmetros estabelecidos pela Norma.
De acordo com o COE (2017),  os ambientes de um projeto devem seguir a tabela abaixo:
Dimensionamento de Ambientes - COE (2017) Fonte: Decreto nº 57.776 (2017) - Anexo I
Dimensionamento de Ambientes – COE (2017) Fonte: Decreto nº 57.776 (2017) – Anexo I
A coluna “conter círculo de diâmetro” significa que no Ambiente proposto no projeto seja possível inscrever um círculo de diâmetro X no piso do ambiente, conforme situação ilustrada abaixo:
Dimensões mínimas de Quartos e Salas - COE (2017)
Dimensões mínimas de Quartos e Salas – COE (2017)
Se, por exemplo, estivermos fazendo o Projeto de uma Habitação (seja ela uma residência Unifamiliar ou um Edifício Multifamiliar), temos que seguir as seguintes Dimensões mínimas:
Dimensionamento de Ambientes - COE (2017) - Habitação Fonte: Decreto nº 57.776 (2017) - Anexo I
Dimensionamento de Ambientes – COE (2017) – Habitação Fonte: Decreto nº 57.776 (2017) – Anexo I
Mas observe que as Dimensões mínimas se referem ao Pé-direito (2,50m em áreas de permanência prolongada e 2,30m em áreas de pouca permanência) e, somente no caso de Quartos e Salas estabelece uma Área mínima: 5,00m² – que constitui uma área inviável para se propor qualquer espécie de layout de qualidade.
NBR 15.575 (2013) – que, com o novo COE (2017) se tornou obrigatória assim como todas as outras NBR’s – estabelece parâmetros mais claros para o dimensionamento mínimo dos ambientes.
Note que estamos falando do MÍNIMO – infelizmente o Mercado e as Construtoras de maneira geral adotam o MÌNIMO como parâmetro a ser seguido (basta olhar as plantas dos empreendimentos nos sites das construtoras e imobiliárias)
NBR 15.575 (2013) estabelece não só as dimensões mínimas dos ambientes mas também propõe qual mobiliário deve conter o ambiente, chamando-os de “móveis e equipamentos-padrão” (Tabela F.1, da parte I da Norma).
São os mobiliários estabelecidos pela NBR que acabarão por nos dar as dimensões mínimas de cada quarto, por exemplo. AS MEDIDAS DOS MOBILIÁRIOS SÃO FORNECIDAS PELA NORMA – em outras palavras, deve-se usar as medidas prescritas pela Norma e não usar blocos-padrão encontrados na Internet.
O Quarto de casal necessariamente deve conter: cama de casal + guarda-roupa + criado mudo (mínimo 1).
O Quarto para 2 pessoas (2º dormitório) deve conter: duas camas de solteiro + guarda-roupa + criado mudo ou mesa de estudo.
O Quarto para 1 pessoa (3º dormitório) deve conter: uma cama de solteiro + guarda-roupa + criado mudo.
Dimensões Quartos: COE (2017) versus NBR 15.575 (2013)
Dimensões Quartos: COE (2017) versus NBR 15.575 (2013)

Observe que ao atender as dimensões mínimas estabelecidas pela NBR 15.575 NÃO SE ATENDE a NBR 9050: os ambientes tornam-se impossíveis de serem adaptadas a PCD/cadeirante.
Importante notar que as Circulações, segundo o COE (2017) devem ter largura mínima de 0,90m.
Na Tabela F.2 (“Dimensões mínimas de mobiliário e circulação”) iremos descobrir que a Sala de Estar/Jantar tem que ter largura mínima de 2,40m, por exemplo. Para as diferentes configurações de Salas (o número de lugares em sofás + poltronas é equivalente ao número de pessoas consideradas nos quartos, assim como o número de cadeiras na mesa de jantar), consultar a NBR 15.575,
Observe ainda que o novo COE (2017) não estabelece medidas mínimas para Cozinhas e Banheiros, apenas indicando que deve conter os círculos de 1,50m e 0,90m respectivamente.
Mais uma vez, precisaremos consultar a NBR 15.575.
No caso dos Banheiros, o COE (2017) exige como dimensão mínima que se inscreva um círculo de diâmetro 90 cm no piso – possibilitando uma área mínima de manobra e circulação.
Já a NBR 15.575 estabelece que a largura mínima é de 1,10m, com pelo menos 40 cm de circulação em frente ao lavatório e vaso.
Dimensões Sanitários: COE (2017) versus NBR 15.575 (2013)
Dimensões Sanitários: COE (2017) versus NBR 15.575 (2013)
No caso das Cozinhas e Áreas de Serviço, temos a seguinte situação:
Dimensões Cozinha e Área de Serviço: COE (2017) versus NBR 15.575 (2013)
Dimensões Cozinha e Área de Serviço: COE (2017) versus NBR 15.575 (2013)
Tanto o COE (2017) quanto a NBR 15.575 (2013) irão estabelecer 1,50m como o mínimo de largura de uma cozinha. Observe que 1,50m é o diâmetro de giro de 360º para o cadeirante; no entanto nem o COE (2017) nem a NBR 15.575 estabelecem que deva existir esta área de giro como mostrado na figura acima: apenas dão a medida de 1,50m como largura mínima – o bom senso nos leva a crer que o círculo de 1,50m deva estar livre de obstáculos, de outra forma não se atende a NBR 9050.
Embora a NBR  15.575 diga ao final da Tabela F.2, em Nota, que:
“esta norma não estabelece dimensões mínimas de cômodos, deixando aos projetistas a competência de formatar os ambientes da habitação segundo o mobiliário previsto, evitando conflitos com legislações estaduais ou municipais que versem sobre as dimensões mínimas dos ambientes”
é possível constatar que praticamente TODOS os lançamentos imobiliários feitos a partir de 2013 seguem essas dimensões – infelizmente, pois os ambientes são sub-dimensionados e o usuário final acaba tendo pouquíssimas opções no Mercado que ofereça ambientes maiores – no caso de adaptação da planta para a NBR 9050 é praticamente impossível atender a esta norma e ter um apartamento inteiramente acessível.
O COE (2017) ao afirmar que o atendimento a toda as NBR’s tornaou-se obrigatório automaticamente nos leva a ter que atender não só a NBR 15,575 mas todas as milhares de outras Normas relacionadas ao Projeto de Arquitetura.
Estamos utilizando a Habitação como exemplo mas TODO e QUALQUER tema de Projeto deve seguir as dimensões mínimas para atendimento das áreas de seus programas de necessidades. Temas muito específicos de projetos (como Hotéis, Hospitais, Teatros, HIS, etc) possuem legislações ESPECÍFICAS que tratam das dimensões de ambientes.
Estas informações são direcionadas a projetos acadêmicos – para projetos “da vida real” é indispensável a contratação de um Arquiteto para a verificação das necessidades de seu projeto e adequações a legislação de sua municipalidade.

fonte: link

15.10.16

Enfeites de Natal

Gente, estamos em outubro.
Logo logo já é Natal porque o tempo passa rápido e a vida é um sopro.
Com isso, vamos fazer alguns posts com dicas para sua festa ficar mais linda.

Olha só estes enfeites, rápidos e fáceis de fazer!

Merry X'mas desde já.








7.10.16

AS CORES QUE ATRAEM DINHEIRO

Energia Monetária - As Cores do Dinheiro


Provavelmente não sabe, mas cada cor possui uma energia própria e distinta, uma vibração energética, sendo mais precisa.
De acordo com essa energia, é possível atrair e conseguir fixar muita coisa, entre elas o amor, o dinheiro, a saúde, entre outras.
Vamos revelar as cores certas para atrair dinheiro para sua vida. Assim você poderá aproveitar a energia que estas cores emanam para evitar ter problemas com dinheiro e viver uma vida mais tranquila. 
 

Sabia que cada cor possui uma vibração energética distinta? 


  • Dourado

    Dourado


    O dourado é a luz, a vida e a melhor cor para atrair dinheiro para sua vida, assim como sucesso nos negócios e prosperidade. Dourado é também a cor da fama, do brilho e com esta cor você estará disposto a encontrar a solução para acabar com suas dívidas e problemas.

    Você deve ter a sua casa decorada com alguns elementos dourados, mas deve também ter algum objeto dourado junto do local ou guarda seu dinheiro – por exemplo, na bolsa.

    Se tiver tendo algum problema com dinheiro, acenda uma vela dourada e peça proteção para seu anjinho da guarda. Vai encontrar uma solução bem rápido.
     
  • Amarelo

    Amarelo


    Se quer atrair dinheiro, o amarelo é também uma das cores com boa energia para esse fim. Esta é a cor que faz a sua mente ficar mais ativa, estimulando a criatividade. É uma cor que atrai oportunidades e faz com que seja mais fácil conseguir concretizar seus objetivos.
     
  • Cor-de-Laranja

    Cor-de-Laranja


    Aqui está combinada a energia do amarelo com a força da cor vermelha, dando a você a força e a determinação que precisa para concluir suas metas. É também uma cor que traz prosperidade e dinheiro.
     
  • Vermelho

    Vermelho


    O vermelho é a cor da força e por isso é ideal para usar quando se tem problemas com dinheiro. No entanto, deve ser usada de forma ponderada. Os chineses acreditam que esta é a cor da abundância e da riqueza. Não é a toa que todos os negócios chineses estão decorados com tons vermelhos.
     
  • Castanho

    Castanho


    O castanho é uma cor neutra. Não parece ter muita força, mas na verdade é uma cor com uma grande energia e que fomenta a estabilidade e a segurança económica. Quando você trabalha, esta cor permite manter seu salário, ajudando você a ter segurança.
     



  • via: Wemystic

A cromoterapia nos ambientes

O que é Cromoterapia?


A cromoterapia é um método que utiliza a ação das cores para trazer bem-estar físico e mental para as pessoas. Reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a cromoterapia pode ser aplicada em leitos hospitalares, em casa e no ambiente de trabalho. Para alcançar a harmonização perfeita, antes de aplicar a técnica é recomendado observar o ambiente físico, o tempo que a pessoa passará dentro dele, a personalidade e saúde do usuário. E, claro, as cores podem ser distribuídas em uma ou mais paredes, na iluminação e nos acessórios decorativos. Siga esses dois artigos e fique a saber também qual a cor que protege o seu signo e as cores que atraem o dinheiro.
 

Cromoterapia – Em casa


  • Quarto: neste cômodo opte por cores que transmitem tranquilidade e conforto, como azul, verde, violeta e branco.
  • Sala de estar: a cor vermelha e laranja remetem a energia, rosa está ligada a felicidade, verde simboliza família e branco é boa harmonia.
  • Cozinha: para estimular e aumentar o apetite abuse da cor vermelha, amarela e laranja. Se o momento é de dieta, utensílios de cor azul são bons inibidores.
  • Banheiro: o verde eleva a energia, o branco transmite higiene. As cores claras em geral iluminam e fazem com que o ambiente pareça maior do que realmente é.

    Cromoterapia – No escritório


    • A cor amarela: aplicada em objetos, pode tornar o ambiente de trabalho mais produtivo e alegre. 
    • A cor laranja: para locais onde a criatividade e o lúdico são essenciais. 
    • O marrom: é indicado para sala que necessita de maior concentração. 
    • O preto e o cinza: transmitem requinte e elegância.


    Cromoterapia – No tratamento médico


    Como a cromoterapia é umas das terapias alternativas utilizadas em tratamentos, o ambiente hospitalar não poderia ficar de fora da nossa lista. Aliada ao procedimento médico convencional, a cromoterapia acelera a recuperação dos pacientes. 

    Cada cor interpretada pelo cérebro transmite sentimentos e reações enviadas a determinado órgão do corpo humano. Veja alguns exemplos:
    • Branco e violeta: cérebro e glândula pituitária. 
    • Índigo ou anil: sistema endócrino, olhos, mamas, sistema respiratório e sistema nervoso. 
    • Azul: tireoide, sistema linfático, pulmão, corda vocal e ouvido.
    • Verde: coração, sistema circulatório, sistema imunológico e fígado.
    • Amarelo: aparelho digestivo superior, pâncreas e vesícula biliar.
    • Laranja: sistema urinário, próstata, ovário e testículo.
    • Vermelho: aparelho digestivo inferior, glândula suprarrenal e coluna vertebral.
Via: Wemystic

CROMOTERAPIA: TERAPIA DAS CORES NO DIA A DIA

Resumidamente, a cromoterapia consiste no uso das energias das cores em fins terapêuticos para combater os males que nos afligem, sejam eles físicos ou emocionais. Para entender como ela funciona, a primeira coisa a saber é a importância que cada cor influi neste processo, uma vez que possuem diferentes vibrações que se sintonizam com os diferentes chakras do nosso corpo. E é por causa destas vibrações que temos sensações diferentes quando entramos em algum ambiente de acordo com a as cores utilizadas nesse local.
É o estudo dessas vibrações, como elas atuam em nós e seus efeitos que consiste a Cromoterapia. Trabalhando com as emoções, a terapia alternativa é capaz de aliviar o stress e sintomas de enxaquecas por exemplo, sendo inclusive reconhecida pela Organização Mundial da Saúde.

As cores utilizadas pela Cromoterapia

Em busca de um equilíbrio físico, mental e espiritual, a cromoterapia trabalha com as sete cores presentes no arco-íris ou no espectro solar, sendo elas o vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Através da nossa exposição a determinadas cores, estimulamos certas emoções e combatemos o cansaço físico, a enxaqueca, estimulamos o nosso sistema nervoso central, melhoramos a qualidade do sono e a sensação de bem estar.

Vermelho

Intenso e estimulante, o vermelho é ligado ao chakra da raiz, ou básico. É uma cor quente e ligada à paixão, excitação e poder. Tem bom resultado em estimular a frequência cardíaca e a sexualidade, porém deve-se ter cuidado em aplicar tons avermelhados em ambientes de repouso, pois pode provocar agitação e dificultar o sono.

Laranja

Cor que predomina da restauração e regeneração, é ligada ao chakra do Sacro, ou Sexual. Ligada à reconstrução, estimula a circulação sanguínea e a coragem. Como também está ligado ao intelecto, pode ser usado junto à cores como o amarelo em locais de estudo.

Amarelo

Viva e alegre, o amarelo é a cor da criatividade e está ligada ao chakra do Plexo Solar. Representa a luz, a inteligência e a descontração. Utilizada normalmente em locais onde é preciso paz para raciocinar livremente, tais tonalidades são responsáveis por manter afastados pensamento obsessivos.

Verde

O verde é a cor da tranquilidade e do equilíbrio, ligado ao chakra do Coração, ou Cardíaco. O verde é muito empregado na saúde e estímulos da esperança; não à toa, se faz muito presente em ambientes hospitalares.

Azul

A cor da serenidade, o azul possui sintonia com o chakra da Garganta, ou Laríngeo. Também presente em ambientes de recuperação como hospitais e clínicas, traz tranquilidade e harmonia, afastando a depressão. É indicado também para locais de descanso, como o quarto, pois afasta o stress e melhora a qualidade do sono.

Anil

A cor do equilíbrio atua junto ao chakra do Terceiro Olho, ou Frontal. Ela estimula a intuição e a premonição, ajudando o utilizador a deixar todas as energias em equilíbrio e ainda contribui para purificação do ambiente.

Violeta

É a cor da espiritualidade e divindade, atuando sobre o chakra da Coroa, ou Coronal. Por estimular a espiritualidade, ajuda aqueles que estão descrentes em alguma causa, auxiliando na limpeza espiritual do ambiente e em mantendo afastadas todas as vibrações ruins. O violeta também é muito utilizado como ação anti-inflamatória.

Cromoterapia prática: aplicando no dia a dia

Agora que já conhecemos um pouco sobre as finalidades de cada cor dentro da cromoterapia, vamos aprender também uma maneira simples, utilizando água energizada – ou água solarizada – e também a cromoterapia mental para sentir os efeitos e obter tal equilíbrio.
Mesmo que não existam contra indicações tenha, preferencialmente, o acompanhamento de um terapeuta para a realização do procedimento para uma maior eficácia.
  • Água Solarizada

Encha uma garrafa de cristal (também pode ser vidro) com água potável, envolvendo-a com um papel celofane da cor que mais se adequa às suas necessidades de equilíbrio físico e mental. Tampe-a bem, para evitar que quaisquer impurezas entrem em contato com ela e deixe-a exposta durante, pelo menos, 4 horas ao sol (mesmo que o dia esteja nublado). Feito isso, deixe que o conteúdo no interior da garrafa esfrie e, assim, ela estará energizada e pronta para ser ingerida.
Em média, os resultados começam a ser notados em 7 dias e o tratamento pode ser suspenso assim que o problema for resolvido ou estabilizado.
  • Cromoterapia Mental

Para harmonizar pessoas, situações de aflição e conflito e também ambientes, a cromoterapia mental é outra aplicação bastante eficaz da terapia das cores. Para começar, logo ao acordar – ainda na cama – feche seus olhos e mentalize o ponto que se encontra em conflito ou desequilíbrio em sua vida. Se o problema estiver em uma pessoa, por exemplo, mentalize-a em sua frente.
A partir dessa mentalização, imagine um raio na cor rosa despontando de seu coração (precisamente de seu crakra cardíaco) e se dirigindo para o que está pretendendo harmonizar. Imagine-a se expandindo e se fortificando, tomando completamente a situação, ambiente ou pessoa que imaginou. Quando todo esse poder tocar o solo, seu exercício mental estará terminado; pode se levantar e viver o seu dia. Os resultados costumam aparecer em poucos dias.

via: Wemystic

Cromoterapia: benefícios

A cromoterapia – também conhecida como terapia das cores – utiliza o poder dos pigmentos para tratar diversos tipos de doenças físicas e psicológicas através de técnicas de reequilíbrio do organismo. São diversos os métodos utilizados por essa terapia, como o uso do espectro solar, de lâmpadas coloridas, da mentalização de cores, do contato com as cores da natureza, da alimentação, etc. Os benefícios são muitos e aplicados sob diversos tipos de doenças e distúrbios, como a depressão, os bloqueios emocionais, a baixa autoestima, e também problemas físicos cardiovasculares, digestivos, circulatórios, etc. Veja no artigo os principais benefícios do uso da cromoterapia no seu dia a dia.

>

Os benefícios da terapia das cores


A cromoterapia ajuda-nos no equilíbrio dos nossos chakras através das cores e é a partir dessa consciência que conseguimos harmonizar o nosso organismo para que ele consiga produzir a cura para os nossos problemas físicos e psicológicos. Cada cor possui uma potencialidade diferente no tratamento das doenças. Veja os benefícios:
  • Estimula a circulação sanguínea aliviando problemas de retenção, inchaço e doenças circulatórias
  • Alivia os sintomas da enxaqueca, facilitando o tratamento.
  • Aumenta a disposição física, dando mais energia.
  • Auxilia no tratamento da insônia
  • Promove a sensação de bem estar e relaxamento
  • Estimula o Sistema Nervoso Central, auxiliando no tratamento de doenças psicológicas
  • É poderoso no alívio do estresse
  • Combate a sensação de esgotamento físico, emocional e mental
  • Combate a ansiedade

    Via: Wemystic

Cromoterapia: cada cor tem vibração própria capaz de estimular o organismo instantaneamente. Assim, a cromoterapia utiliza as cores para curar doenças e trazer bem-estar.

A cromoterapia utiliza as cores para curar doenças e trazer bem-estar. Isto porque, segundo especialistas, cada cor tem uma vibração própria capaz de estimular o nosso organismo. Sua eficácia tem sido comprovada por séculos. Estes estudos fizeram com que a Organização Mundial da Saúde (OMS) a incluísse na seleta lista de terapias alternativas, também chamadas de terapias complementares.

Como vemos as cores?

A luz é a grande responsável por vermos as cores. Para enxergamos um objeto é preciso que ele tenha, pelo menos, a incidência de um feixe de luz vindo de uma fonte de energia luminosa, como o Sol ou uma lâmpada acesa, por exemplo. Esta luz traz consigo diversas cores. Ao atingir o objeto, a cor que não é absorvida é refletida para os nossos olhos (vermelho, amarelo, azul, entre outras). Quando o objeto apresentar a cor preta, significa que ele absorveu todas as cores e não refletiu nenhuma (ausência de luz). Quando apresentar a cor branca quer dizer que ele refletiu todas as cores ao mesmo tempo.

Como as cores nos afetam?

Ao enxergar uma cor, os olhos enviam impulsos eletro-nervosos para o cérebro, que os interpretam, desencadeando sensações fisiológicas e psicológicas. Esta descoberta foi feita pelo cientista alemão Johann Wolfgang von Goethe. Entre 1790 e 1832, Goethe estudou muito o tema. Suas pesquisas concluíram que o vermelho tem propriedade estimulante no organismo, o azul acalma, o amarelo provoca sensações de alegria, e o verde é relaxante. Esses efeitos são mais ou menos intensos, dependendo da tonalidade usada.

Cores para bem-estar e saúde

Agora que já sabemos como vemos as cores e como elas nos afetam é hora de utilizá-las ao nosso favor. Veja alguns modos de aplicação para harmonizar e restaurar o seu equilíbrio vital e energético:
  • Cromoterapia em ambientes: pode estar presente na pintura dos cômodos da sua casa ou de seu local de trabalho; nas peças decorativas; e na iluminação. Lembre-se, cada cor exala vibrações específicas. Por isso, antes de aplicar a técnica leve em consideração o ambiente físico, a quantidade de horas que será ocupado, o caráter e estado de saúde do ocupante.

  • Cromoterapia em bens pessoais: as cores que escolhemos ao comprarmos um carro, roupa, tênis, acessório ou qualquer outro objeto podem descrever a nossa personalidade ou passar a imagem de quem gostaríamos de ser.

  • Cromoterapia terapêutica: aplicada através de lâmpadas coloridas, água solarizada ou janelas coloridas ajudam na prevenção e no tratamento de doenças de origem física, mental e emocional.

    via: wemystic

6.7.14

Posters - StudioRYS

Para enfeitar aquela parede que precisa de uma graça, nossos posters personalizados são perfeitos!
Veja alguns (entre outros) produzidos para clientes especiais.
:-) Love it!






25.6.14

Design

O Studio RYS e seus serviços de Criação de Conteúdo para blogs, sites, páginas nas redes sociais.

Design, fotos especiais, textos, tudo para iniciar um trabalho em social media, se divertir (e ganhar!).
Aqui, alguns exemplos...






(post em construção para + imagens)


4.1.14

Hottël - reforma

Adoro decorar hotéis.
Sempre imagino o feedback dos hóspedes sobre os quartos.
"Sneek Peek" um dos quartos do 1º andar do Hotel LP em Campinas.

São 94 apartamentos sendo 3 categorias, recepção e circulação, mais todas as áreas de lazer e restaurante. Aguardem mais imagens!


#antes



#depois





A arte de hospedar bem

Na bela Cascais, a cliente A. tem um quarto para alugar aos estrangeiros que visitam a cidade.

Com o aconchego do novo quarto e a simpatia da proprietária, certamente vale a pena a hospedagem.




#antes 



#depois




fotos: airbnb

19.8.13

Villa Femme

Muito bom reformar um espaço e sentir as boas vibrações nele.
Com imprevistos (que sempre acontecem) na obra da antiga casa, finalmente o espaço de estética na cidade de Campinas ficou pronto e já teve o brinde inicial no coquetel de inauguração.
Com inspiração toscana/rústico-chic, a Villa Femme recebe seus clientes com aconchego e elegância, além do sorriso dos excelentes funcionários.
Vale a pena conferir.

Aqui, as fotos do local.

Projeto: arquiteta Regiane Yuki Sabanai/ Studio RYS e Grupo-All.












10.8.13